Campanha de vacinação em 2017 em Marília

Levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde mostra que 312 municípios brasileiros apresentam cobertura abaixo de 50% para a poliomielite, incluindo cidades na região de Marília, como Oriente (49,35%) e Lutécia (48,84%).

O país não registra casos da doença desde a década de 80, mas há como vírus em circulação em outros países a situação provocou um alerta para buscar maior adesão nas campanhas de vacinação. A próxima deve começar em agosto.

“Cabe ressaltar, no entanto, que o risco também existe para todos os municípios que estão com coberturas abaixo de 95%, e não somente estes 312”, diz nota divulgada pelo Ministério.


Segundo a nota, recomendar a cobertura vacinal homogênea no país é um trabalho constante do Ministério da Saúde.

“Periodicamente, a coordenação do Programa Nacional de Imunizações (PNI) emite notas técnicas para estados e municípios alertando sobre o monitoramento e avaliação das coberturas vacinais. Também tem pautado frequentemente o tema nas discussões em fóruns como Comissão Intergestores Tripartite (CIT), que reúne representantes de todos os estados e municípios.”

Para os estados que estão abaixo da meta de vacinação, o Ministério da Saúde  tem orientado os gestores a organizar redes, inclusive com a possibilidade de readequação de horários mais compatíveis com a rotina da população brasileira.

Outra orientação é o reforço das parcerias com as creches e escolas, ambientes que potencializam a mobilização sobre a vacina por envolver também o núcleo familiar. O Ministério da Saúde também alerta estados e municípios sobre a importância de manter os sistemas de informação devidamente atualizados.

A Pasta ainda reforça que todos os pais e responsáveis mantenham as cadernetas de vacinação atualizada, em especial para as crianças menores de cinco anos devem ser vacinadas, conforme esquema de vacinação de rotina.

“É necessário que todas as crianças compareçam na Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite, que acontecerá no período de 6 a 31 de agosto de 2018.”

O Brasil está livre da poliomielite desde 1990. Em 1994, o país recebeu, da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), a Certificação de Área Livre de Circulação do Poliovírus Selvagem. Por isso é fundamental a manutenção das elevadas coberturas vacinais, acima de 95%, em todos os municípios para evitar a reintrodução da doença no território nacional.