Giro Marília -Empresário de Marília faz sucesso em mercado milionário de bitcoins

Um empresário mariliense de 23 anos, que abriu uma empresa de investimentos em bitcoins – as moedas virtuais – há três anos, foi destaque de uma longa reportagem do portal G1, da rede Globo, sobre o mercado de dinheiro virtual, que já movimenta mais negócios que a Bolsa de Valores.

Guto Schiavon, que é de Marília e desde 2016 mora em São Paulo, onde a empresa funciona, foi destaque em uma reportagem que mostra movimento diário de até R$ 20 milhões em negócios com as moedas.

Schiavon dirige com outros sócios a Foxbit, uma das três grandes no mercado de bit coins no país. As empresas fazem ligação entre compradores e vendedores, incluindo sistemas de controle das operações.

Segundo o portal G1, desde 2014 a empresa já movimentou R$ 3 bilhões. A empresa tem em torno de 60 funcionários, na sua maioria jovens com menos de 30 anos.

A matéria mostra que o ambiente de trabalho reflete essa condição de o perfil de startup da empresa: equipe trabalhando de bermuda, área de relaxamento, games, happy hour e até uma chopeira na empresa, que funciona após o horário de trabalho. "É um ambiente muito mais informal do que o tradicional."

Schiavon cursava o terceiro ano de sistema de informação em 2015 quando decidiu abandonar a faculdade para dedicar-se exclusivamente à empresa. Hoje a Foxbit tem em torno de 400 mil clientes cadastrados e promove de dez mil a 15 mil compras e vendas por dia. A recente queda no valor da moeda virtual foi sentida pela empresa, mas não chegou a diminuir o volume de negócios.

"O bitcoin deu uma queda e isso ajuda a diminuir o volume, mas o nosso volume continuou em torno de R$ 15 milhões, R$ 20 milhões [por dia]”, afirma Schiavon. Acesse aqui a matéria completa do G1 sobre a empresa e o mercado de bitcoins.


Últimas Notícias