Giro Marília -Estudantes do Cristo Rei disputam 2ª fase da Olimpíada de Matemática da Unicamp

Para um grupo de alunos do Ensino Fundamental II e Ensino Médio do Colégio Cristo Rei, a matemática representa muito mais do que uma disciplina escolar e uma ferramenta para situações cotidianas. Para esses adolescentes os desafios com números, fórmulas e cálculos são uma atividade empolgante e prazerosa. Por isso, decidiram participar da Olimpíada de Matemática da Unicamp e, com todo o apoio do Programa de Formação Científica e Tecnológica do Colégio Cristo Rei (Pró-Ciência), tem tido bons resultados na competição.

As provas da 1ª fase da OMU aconteceram no mês de abril na própria escola. Os resultados fizeram com que 19 alunos fossem classificados para a 2ª fase que aconteceu no último domingo, dia 16 de junho, na Unicamp.

Acompanhados pelo Prof. Rogério Melo de Sena Costa, coordenador do Programa Pró-Ciência, os estudantes viajaram até Campinas onde realizaram a prova durante a tarde toda. As provas foram segmentadas de acordo com as séries dos alunos. Nível Alfa para alunos do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e Nível Beta para alunos do Ensino Médio.

A divulgação dos classificados para a 3ª fase será publicada em 8 de julho e as últimas provas acontecerão em agosto. Os campeões serão divulgados no mês de setembro.

Além da Olímpiada de Matemática da Unicamp, dezenas de alunos do Cristo Rei estão envolvidos em inúmeras competições acadêmicas das mais diversas áreas. O engajamento é fruto de um trabalho de incentivo e preparação realizado pelo Programa de Formação Científica e Tecnológica do Colégio.

O aluno que trilha a jornada das competições acadêmicas passa a ter novas perspectivas, expandindo sua visão sobre os assuntos tratados dentro e fora do espaço escolar. Além disso, o estudante adquire disciplina, dedicação e foco, exercita o raciocínio lógico, desenvolve habilidades cognitivas mais complexas e percebe que aprender significa ter consciência e ser protagonista na construção do seu conhecimento.

As Olimpíadas do Conhecimento estão sendo cada vez mais valorizadas. No Brasil, algumas Universidades já oferecem uma espécie de bônus em seus processos seletivos para alunos que tiveram uma participação efetiva em Olimpíadas Acadêmicas na Educação Básica, como forma de ter em seu corpo discente talentos importantes que contribuirão para o desenvolvimento dos projetos propostos pela Universidade. A Unicamp, por exemplo, já oferece 90 vagas em cursos de graduação por meio de um edital específico para estudantes que tenham sido premiados em olimpíadas ou outras competições de conhecimentos. A tradição de reconhecer os estudantes com habilidades em áreas específicas de conhecimento é comum nos Estados Unidos.


Últimas Notícias