Giro Marília -São Paulo busca patrocinadores para GP de Fórmula 1: 'retomada'

O Governo do Estado de São Paulo e a Prefeitura da Capital se reuniram nesta quinta-feira (15), no Palácio dos Bandeirantes, para apresentar o plano de comunicação e as cotas de patrocínio do GP São Paulo de F1.

Representantes de mais de pelo menos 30 grandes marcas, de vários segmentos, compareceram à reunião. O objetivo do Governo é captar R$ 32 milhões em patrocínio, direito negociado com a F1, como forma de abater o investimento na manutenção do evento no Estado.

O secretário de Turismo, Vinicius Lummertz destacou a importância econômica e promocional. “A Fórmula 1 marca oficialmente a retomada do turismo e da economia no Brasil. Traz a esperança de dias melhores e de retorno de público e segurança”, afirmou.

O GP São Paulo de F1, único na América do Sul, acontecerá entre os dias 5 e 7 de novembro, no Autódromo de Interlagos. Segundo estudo da Fundação Getúlio Vargas, o impacto econômico do evento é de R$ 670 milhões (dado de 2019) e o valor da exposição da imagem do evento e da cidade em todo o mundo ultrapassa R$ 1,6 bilhão.

“Os empresários se mostraram animados com a possibilidade de associar suas marcas a um evento de grande impacto e visibilidade, já com a população vacinada”, disse Lummertz. São quatro cotas de patrocínio: ouro, de R$ 16 milhões, prata, R$ 8 milhões, e duas bronze, de R$ 4 milhões cada.


Últimas Notícias