Giro Marília -Procurador de Marília participa em projeto e apresentação da PEC da Reforma

O procurador federal e mestre em Direito Previdenciário Bruno Bianco Leal, 37 anos,  de Marília, participou com a equipe do governo da apresentação e explicação do projeto de Reforma da Previdência entregue nesta quarta-feira ao Congresso Nacional. Bruno Leal é o atual secretário especial-adjunto de Previdência, 

Leal, que mantém fortes vínculos com a cidade e região, formou-se pelo Univem e fez mestrado na Unimar, já como assessor da Casa Civil no governo Temer, quando já atuava como consultor para o projeto da reforma.

Na dissertação que rendeu o título de Mestre em Direito Previdenciário, defendida em agosto de 2017, Bruno Leal apontou que a crise no sistema previdenciário é um dos motivos para a crise do Estado brasileiro, com “a necessidade inafastável de reformulações de suas regras”.

A banca de aprovação da tese envolveu a participação do orientador de Bruno Leal, o procurador da República e doutor em Direito Jefferson Aparecido Dias, de Marília, e trouxe para a cidade o então presidente da Capes, Abilio Afonso Baeta Neves.

O mariliense coleciona boas histórias na carreira: foi procurador da Fazenda, Procurador no INSS, Procurador Federal na Advocacia Geral da União e nomeado secretário especial-adjunto. É também professor, inclusive com atividades na região.

Em 2017, ainda como assessor da Casa Civil, Bruno Leal defendeu a ideia da idade mínima para aposentadoria como forma de tornar o sistema mais justo.

“A falta de idade mínima perpetua a desigualdade e privilegia mais ricos. As regras atuais concentram renda e contribuem para desigualdade social”, disse o advogado em um Fórum de Debates promovido pelo jornal O Estado de S.Paulo.

Bruno Leal disse na época que trabalhadores de baixa renda na maioria dos casos só conseguiam aposentadoria por idade, após anos de informalidade ou períodos sem pagar as contribuições.


Últimas Notícias