Giro Marília -Grupo de Marília vai à favela para gravar clipe e exaltar 'quebrada'

Após nove anos de estrada, o grupo de samba mariliense KN4 lançou dia 10 janeiro novo clipe e música de trabalho, "Minha quebrada", para falar de um reencontro do vocalista, Kléber Sá, com sua comunidade, a Vila Barros, na zona norte, e acertou fãs em diversas regiões de Maríia e fora dela. E a fórmula do sucesso foi além de memórias: o clipe foi todo produzido dentro da favela do bairro.

Entre casas de amigos e familiares que permanecem na região da favela, ruas de terra de crianças jogando bola de pé no chão, o grupo tocou e atraiu moradores para uma vídeo que já tem 7.200 visualizações no Youtube (assista abaixo, ao final da matéria) e muitos elogios.

“Eu quis  voltar ao meu passado  contar um pouco da minha história na periferia. E, claro, servir de incentivo para os jovens de hoje em dia, mostrar que com a música pode superar dificuldades e vencer na vida como a minha”, conta o vocalista.

Kleber deixou o bairro há aproximadamente dez anos, mas ainda vivem por lá familiares, tios e amigos. “Foi feito sem nenhuma megaprodução, tudo muito simples, do jeito que eu queria, para não descaracterizar a simplicidade e identidade da comunidade Vila Barros.”

Kléber é o único do grupo ex-morador, mas a letra identifica muitas regiões de periferia e a ideia foi abraçada pelos outros integrantes - Eduardo Marcondes (surdo), Tarcísio (bateria), René Tenório (pandeiro ) e João Humberto (cavaquinho).

Acertaram a mão. Fãs da comunidade lembraram suas infâncias – “ainda me lembro bem os perrengues na Salvador Salgueiro” ou “Me identifico com essa música também nasci nesse mesmo lugar” foram algumas das reações – mas o clipe agrada outras ‘quebradas’.




“Um salve aki da Santa Antonieta”, “salve aqui do Argolo Ferrão e Jardim Fontanelli” e até em Oriente engrossam o coro de cumprimentos à banda.

O lançamento é mais um passo para fortalecer a carreira com letras próprias, clipes e previsão de shows maiores. A banda já gravou vídeos com sucessos de outros músicos (Corazón Partio, de Alejandro Sanz; Medo Bobo, da dupla Maiara e Maraísa, e Aquele 1%, de Wesley Safadão), todas em ritmo de samba.

“Com certeza iremos gravar outras músicas com a proposta de crescermos cada vez mais. Esperamos um ano de muitas conquistas, temos duas músicas próprias gravadas, mais umas 30 prontas para gravar”, conta Kleber.

O grupo nasceu em 2010 como Kara Nova e já tinha grandes sonhos, tanto que procurou até registrar marca antes da carreira decolar. E contra todos os obstáculos apareceu mais um: o nome já era registrado por uma banda da Bahia.

“Voltamos bem arrasados. Já tínhamos fãs, o nome estava na boca do povo. Um dia ensaiando e sem nome definido. Mas pensamos que tocamos outras músicas em estilo de samba -, como pop rock, reggae e sertanejo -, e caiu a ficha: estamos dando uma nova cara, resolvemos simplesmente abreviar o nome e surgiu KN4”, conta.

Além dos músicos, o grupo agrega o Produtor Junior Lopes e o empresário Ney Carlos e está também em forte atividade nas redes sociais. Você pode acompanhar as novidades pela página do Facebook ou seguir a banda no instagram - @grupokn4oficial.

Assista abaixo ao vídeo de Minha Quebrada


Últimas Notícias