source
Sono pode causar acidentes graves no trânsito
Getty Images
Sono pode causar acidentes graves no trânsito

Uma pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Medicina de Tráfego (Abramet), a Academia Brasileira de Neurologia e o Conselho Regional de Medicina apontou que 42% dos acidentes de trânsito no país estão relacionados ao sono.

Entre os muitos distúrbios e fatores que podem afetar a qualidade de uma noite bem dormida, a Apneia Obstrutiva do Sono (AOS) é o que mais preocupa os especialistas em medicina na área.

Durante uma crise, os músculos do indivíduo relaxam a ponto de entrar em colapso, restringindo o fluxo de ar e tornando a respiração superficial. Isso pode fazer com que a pessoa pare de respirar por segundos ou minutos, deixando o cérebro sem oxigênio.

Os disturbios do sono podem ser identificados a partir de sinais que o corpo dá, como ronco, cansaço diurno constante, dificuldade de concentração, dores de cabeça matinais, humor depressivo, falta de energia, esquecimento, ou hábito constante de acordar para ir no banheiro.

Geraldo Lorenzi Filho, médico e professor da Faculdade de Medicina da USP e diretor do laboratório do sono do InCor, "existem evidências cientificas claras de que, como a AOS causa sonolência, pode gerar desconcentração e ocasionar acidentes automobilísticos".

"A sonolência e a direção formam uma mistura muito perigosa porque o sono vai se instalando aos poucos e a pessoa não percebe. Como dirigir já faz parte da rotina de muitos, o indivíduo pode não se dar conta de que está sonolento ao volante", completa o médico.

Leia Também

Em alguns casos, o uso de aparelhos durante o sono, como o CPAP - um aparelho que é utilizado durante o sono para tentar diminuir a ocorrência de apneia e melhorando a sensação de cansaço.

Coordenadora do Programa Respeito à Vida do Detran.SP, Maria Amélia Kuhlmann Fernandes, aponta o autoconhecimento como uma das chaves para que os acidentes relacionados ao sono sejam evitados.

"As pessoas precisam ter consciência de si. É muito difícil perceber um estado de sonolência. O autoconhecimento nos leva a perceber isso. Então, isso é uma parte. Tem aquela outra parte do motorista precisa chegar ao seu destino, e toma o famoso rebite, Coca-Cola com café, ou toma um comprimido que tira o sono. Isso é perturbador, e na estrada é a grande causa de acidentes, principalmente noturnos", afirma.

"A pessoa precisa saber se está tendo uma boa qualidade do sono. Se tem apneia, se tem sonolência durante o dia, e mais: já tem aquele jargão do 'se beber, não dirija'. Se estiver com sono e beber, vá para a cama dormir. É uma arma contra si próprio e contra as pessoas", alerta.

"Nós temos que tomar cuidado, somos todos trânsito: pedestres, motocicletas, automóveis, ônibus, e todos que compõe o trânsito", finaliza.

Fonte: IG SAÚDE