source
vacina Rússia
Ministério da Saúde da Rússia
Vacina russa está sendo vista com desconfiança pela comunidade acadêmica

O governo do Paraná assinou nesta quarta-feira (12) um acordo com a Rússia para testar e produzir a vacina Sputnik V. O  imunizante teve seu registro na terça pelo governo russo, se tornando a primeira vacina contra a Covid-19 , doença causada pelo novo coronavírus (Sars-CoV-2), a ser liberada. A informação é da CNN Brasil .

Apesar do acordo firmado, isso não significa que ela já será distribuída para a população paranaense. A assinatura do memorando de entendimento entre o governo estadual, autoridades russas e integrantes do Ministério da Saúde ocorreu em uma reunião com menos de uma hora de duração. O governador Ratinho Junior (PSD) e o presidente do Tecpar, Jorge Callado, estavam presentes.

No cenário mais otimista, o governo do Paraná diz que a vacina pode estar disponível para a população a partir do primeiro semestre de 2021.

Depois que a comunidade acadêmica e científica demonstrou desconfiança em relação à vacina Sputnik V, o ministro da Saúde da Rússia, Mikhail Murashko, saiu em defesa dela e prometeu que os primeiros lotes serão aplicados, de forma voluntária, em médicos russos daqui duas semanas.

Muraskho afirmou que as críticas de especialistas de todo o mundo sobre a verlocidade do desenvolvimento da vacina se devem à competição entre os países e empresas farmacêuticas na corrida pela busca de um imunizante eficaz.

Fonte: IG SAÚDE