source
Nova UPA Mooca, em São Paulo
Prefeitura de São Paulo
Nova UPA Mooca, em São Paulo

A Prefeitura de São Paulo entregou nesta sexta-feira (24) a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Mooca - Dom Paulo Evaristo Arns, com capacidade para realizar cerca de 11 mil atendimentos ao mês na Zona Leste da cidade.

A unidade faz parte do programa Avança Saúde SP e disponibiliza serviços de raio-X, laboratório de exames e leitos de observação (adulto e infantil) a fim de prestar atendimento qualificado aos pacientes acometidos por quadros agudos de natureza clínica e a primeira intervenção para os casos cirúrgicos e de trauma.

"Essa unidade é uma parte do legado do prefeito Bruno Covas na área da Saúde, quando em 2019 ele foi para Washington assinar este convênio com o BID e disso se desenrolou várias ações. Em 2017 havia só três UPAS na cidade e esta é 17ª que estamos entregando, um avanço excepcional nesta área", disse o prefeito Ricardo Nunes.

A unidade possui 84 salas, entre consultórios, salas de avaliação de risco, serviço social, posto de enfermagem, quartos de isolamento, recepção, salas de espera, entre outros espaços.

"Aqui nós vemos mais um esforço da Prefeitura de São Paulo para a expansão do sistema público de saúde na cidade. Já entregamos dez equipamentos iguais a este nas regiões mais vulneráveis, para a população que mais precisa do poder público, como aqui, que tem um contingente muito grande de pessoas em situação de rua. Portanto, esta UPA terá também este papel extremamente importante", afirmou o secretário municipal de Saúde, Edson Aparecido.

No local é possível estabilizar os pacientes e realizar a investigação diagnóstica inicial para definir a conduta necessária para cada caso, além de manter o paciente em observação para elucidação diagnóstica ou estabilização clínica.

O equipamento integra a Rede de Atenção às Urgências, que concentra os atendimentos de saúde de complexidade intermediária. Faz parte de um grupo organizado em conjunto com a atenção básica, hospitalar e domiciliar na cidade de São Paulo.

Fonte: IG SAÚDE