source
Enfermeiro João Duarte
Reprodução/redes sociais
Duarte foi o primeiro funcionário contaminado em Araraquara

O Serviço Especial de Saúde (Sesa) da Universidade de São Paulo  (USP), em Araraquara, no interior do estado de São Paulo, voltou a investigar exames de um funcionário do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que morreu nesta terça-feira (11). A suspeita é que ele teve dois diagnósticos positivos para a Covid-19 .

João Duarte, de 65 anos, estava internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Estadual de Américo Brasiliense (HEAB) desde julho. Ele foi o primeiro profissional de Saúde de Araraquara vítima da doença e teve seu corpo foi enterrado na manhã desta quarta.

De acordo com a Secretária Municipal de Saúde, Eliana Honain, ele tinha dois exames positivos para Covid-19 com três meses de diferença. O primeiro é de abril, logo no início da pandemia. Já o segundo, foi em julho, depois de ele ter voltado a trabalhar.

De acordo com o diretor do Sesa, Walter Figueiredo, estão sendo feitas análises da secreção coletada da garganta em duas ocasiões.

Desde o início da pandemia do novo coronavírus, Araraquara soma 2.432 casos de Covid-19. A morte do técnico de enfermagem é a 22ª causada pela doença no município.

Fonte: IG SAÚDE