Giro Marília -Moro pede licença para 'assuntos particulares' e deixa Ministério por cinco dias

Na próxima semana, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, tira licença não remunerada do cargo para tratar de assuntos particulares. A licença, entre os dias 15 a 19 de julho, foi concedida pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

O afastamento sem vencimentos ocorre nos termos da Lei 8112/90. A assessoria do ministro informou que neste período Moro estará de férias e em viagem com a família.

Por ter assumido o cargo em janeiro, foi usado o recurso da licença. Durante a ausência de Moro, o secretário-executivo Luiz Pontel responderá interinamente pelo ministério.

Moro enfrenta momento de crise em função das revelações de conversas em mensagens que apontam direcionamento de operações e decisões na Operação Lava Jato.

Tanto o ministro quanto os procuradores citados dizem que as conversas foram obtidas de forma criminosa e não reconhecem os diálogos.

O despacho que concede a licença a Sérgio Moro está na edição do Diário Oficial da União do dia 8 de julho.



Últimas Notícias