Giro Marília - Ex-líder, MAC perde para 'ex-vice-lanterna' e tabu persiste

Durou apenas uma rodada a liderança do Marília no Campeonato Paulista da Série A3. De volta ao Abreuzão após o reinício do estadual, o Tigre tropeçou, por 1 a 0, diante do Barretos, que iniciou a partida deste sábado na zona do rebaixamento.

De quebra, o adversário manteve um tabu de não perder em Marília que já perdura por 22 anos. A última queda por aqui havia sido por goleada (4 a 0), pela B1-A (atual sub-23 ou ‘4ª Divisão’), em 1999. Alan Patrick marcou o único gol deste sábado.

Com a derrota, a segunda em seis jogos, o Marília caiu para a quinta posição na classificação, com dez pontos. O time volta a buscar sua reabilitação como visitante na próxima terça (4) diante do Bandeirante, no estádio Tenente Carriço, em Penápolis, às 22 horas.

 

O JOGO

Superado na liderança pela vitória do arquirrival Noroeste, o então vice-líder Marília partiu pra cima do Barretos, que entrou em campo para se livrar da vice-lanterna. E os visitantes saíram na frente, ainda aos 10.

Patrick Alan bateu da entrada área, pela direita e contou com o desvio na zaga do Marília para abrir o placar. Apesar do gol, o MAC seguiu dominando a partida, com jogadas pelos flancos para tentar o empate.

Destaque na vitória contra o Olímpia, com dois gols, o novo centroavante titular Luiz Henrique teve duas grandes chances, de cabeça, aos 13 e aos 22. Recuado, o Barretos explorava os contra-ataques com muito perigo.

Por duas vezes o Touro do Vale quase ampliou o placar. Aos 29, o goleiro Cleber Alves interceptou finalização de Davi e, aos 34, Patrick Alan cabeceou a bola na trave após cruzamento de Márcio, pela direita.

O Marília respondeu na mesma moeda, aos 36. Lucas Lino cruzou da esquerda e Luiz Henrique acertou o travessão. No intervalo, o técnico Guilherme Alves sacou o Diogo Calixto para a entrada de serelepe Joãozinho. Do 3-5-2, partiu para o 4-4-2.

Faltou combinar com o Barretos que, além da vantagem, decidiu partir para o jogo. Menos intenso do que na etapa inicial, o Marília passou a explorar as jogadas pela direita, pelos pés de Joãozinho e Felipe Cordeiro.

Como a bola não chegava a Luiz Henrique na área, Guilherme Alves resolveu tumultuar a zaga do Barretos com a entrada do centroavante do banco, Gustavo Nescau. Do outro lado, Ubiratan sacou um atacante e reforçou o meio de campo.

Na prática, o Marília ampliou o tempo de posse de bola, mas precisou ter que lidar com um paredão pela frente. E, claro, também com os contra-ataques do Barretos. Aos 25, Alan Patrick bateu falta na entrada da área e acertou o travessão. Quase o segundo.

Aos 31, até o árbitro José de Araújo Ribeiro Junior também resolveu mudar – de chuteiras no caso. E o Marília insistia pela direita com Orlando Junior que, barrado, não conseguia muita coisa por ali. Apesar dos sete minutos de acréscimo, o Marília não teve lucidez suficiente sequer para chegar ao empate.

RODADA

Antes de MAC 0 x 1 Barretos, confira os demais resultados da sexta rodada do Paulista da série A3: Desportivo Brasil 0 x 0 São José, Primavera 1 x 1 Olímpia, Votuporanguense 2 x 0 Bandeirante, Capivariano 1 x 2 Noroeste, Rio Preto 0 x 1 Linense, Batatais 1 x 3 Comercial e Penapolense 1 x 1 Nacional.

CLASSIFICAÇÃO

1) Noroeste, 13 pontos; 2) Primavera, Votuporanguense e Linense, 11; 5) Marília e Desportivo Brasil, 10; 7) Comercial, 9; 8) Nacional, Barretos e São José, 7; 11) Olímpia, Batatais e Rio Preto, 6; 14) Bandeirante, 5: 15) Capivariano, 4; 16) Penapolense, 3 pontos.


Últimas Notícias