Giro Marília -Marília perde em Campinas na abertura das oitavas do Paulista Sub-20

Em jogo válido pela abertura das oitavas-de-final do Campeonato Paulista Sub-20, na tarde desta quinta-feira (18), o Marília perdeu para o Guarani, por 2 a 0. O jogo foi disputado no Centro de Treinamento (CT) do Bugre.

Alan (duas vezes) e Matheus Souza fizeram os gols alviverdes. Guilherme Vieira descontou para o Marilia, de pênalti. Com o resultado, o Tigre vai precisar vencer o jogo de volta por dois gols de diferença para levar a disputa para os pênaltis.

A partida será realizada na próxima quinta (25), no estádio “Antonio Viana da Silva”, o “Tonicão”, em Assis (SP). A Federação Paulista de Futebol (FPF) vetou o Abreuzão até que as reformas sejam encerradas.

O JOGO

Mesmo fora de casa, o Marília tratou de se impor logo diante do Guarani. Aos 2, Diogo cruzou da esquerda, Guilherme Vieira bateu de primeira e o goleiro mandou para escanteio. Na cobrança, Fabrício cabeceou sozinho para fora.

O Bugre chegou pela primeira vez aos 13. Em nova tentativa pela ponta esquerda, Matheus Souza cruzou e Caio, desequilibrado, mandou a bola no campo auxiliar do CT, que também costuma servir de estacionamento.

Sob a garoa campineira, Fabrício arriscou de fora da área, aos 25, mas a bola subiu demais. Na sequência, o volante fez falta na entrada da área. Couto bateu e Henrique buscou a bola no ângulo superior esquerdo.

Melhor no jogo, o Guarani abriu o placar, aos 31, em outro lance de bola parada. Caio cobrou escanteio e Alan cabeceou. O centroavante ampliou três minutos depois, aproveitando sobra da defesa parcial de Henrique.

Aos 39, Guilherme Vieira caiu na área e o árbitro viu pênalti. Sem VAR, não houve como pedir a revisão do lance. O mesmo Guilherme bateu firme, no canto, para diminuir e manter o Tigre vivo no jogo.

Ainda antes do intervalo, Alan quase emplacou seu hat-trick, mas chutou para longe do gol. O Marília esboçava uma reação quando, ainda aos dois, Fabrício levantou demais o pé e acertou Caio. Pênalti. Matheus Souza bateu rasteiro: 3 a 1.

Em vantagem, o Bugre manteve a pressão na zaga maqueana, com marcação forte na saída de bola. O Marília, aos poucos, foi reencontrado espaços. Aos 18, Bruno Marin arriscou de longe e obrigou o goleiro a buscar a bola no alto.

Alê respondeu na mesma moeda. Henrique espalmou para escanteio. Com a necessidade de diminuir o prejuízo no placar, o Marília saía para o jogo, mas dava espaços para os contra-ataques bugrinos.

Aos 34, Vitor Hugo bateu de primeira após lançamento após cruzamento na área e quase marcou um golaço. Capricho que faltou ao habilidoso Diogo, em cobrança de falta, da entrada da área. E fim de jogo.