Giro Marília -Caso Henry: Monique mentiu sobre ir a cabeleireiro após enterro, diz polícia

source
Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, de 4 anos
Tânia Rêgo/Agência Brasil
Monique Medeiros, mãe do menino Henry Borel, de 4 anos

A polícia afirmou nesta segunda-feira (19) que Monique Medeiros , mãe do menino Henry Borel , mentiu ao dizer que foi a cabeleireiro para fazer reparos em um procedimento após o enterro do filho. Segundo a corporação, o estabelecimento que ela citou diz que ela não fez o procedimento. 

Em seu depoimento, a professora contou que teria ido ao local para corrigir seu alongamento capilar, técnica conhecida popularmente como "mega hair". Em vez disso, ela fez mais serviços do que o cabelo e gastou R$ 240 em tratamentos estéticos.

Em uma conversa com Monique, no último dia 12 de março, o serviço de atendimento do salão de beleza explicitou os procedimentos. Foram realizados "pé: R$ 39; mão: R$ 35; conserto: R$ 27; tratamento: R$ 139".

Essa, no entanto, não foi a única postura de Monique que causou estranheza após a morte de Henry. A polícia teve acesso a mensagens no celular da professora que mostraram que ela procurou por aulas de inglês e de culinária nos dias seguintes à morte da criança.

Em outra ocasião, quando ela prestou depoimento junto a Jairinho na 16ª DP sobre a morte do menino, Monique tirou uma selfie na delegacia. Na imagem, ela dá um pequeno sorriso enquanto posiciona os pés em cima das cadeiras da delegacia.

Monique está presa desde o dia 8 de abril por atrapalhar as investigações e coagir testemunhas. A mulher está detida no Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói.


Últimas Notícias