Giro Marília -Médico afastado por denúncias de assédio é vacinado contra Covid-19 em BH

source
O hospital disse que o médico faz parte do grupo prioritário
Google Street View/Reprodução
O hospital disse que o médico faz parte do grupo prioritário

Um médico afastado por suspeita de importunação sexual foi  vacinado contra a Covid-19 em um hospital de Belo Horizonte ( MG ). O ginecologista chegou a ser preso em 2019, após vinte denúncias de pacientes e funcionários, e foi imunizado antes dos plantonistas e parte da equipe de enfermagem do hospital. As informações são do portal O Tempo .

De acordo com o Hospital da Mulher e Maternidade Santa Fé, o médico, de 75 anos, está afastado de suas atividades, no entanto, devido à idade, por ser acionista da unidade e manter seu registro médico regular, seu nome foi encaminhado à  listagem oficial de sócios.

Denúncias

No ano passado, o médico foi denunciado pelo Ministério Público do Estado pelo crime de conjunção carnal e ato libidinoso mediante fraude, isto é, quando o suspeito mente para cometer o crime, se aproveitando do atendimento médico para submeter mulheres a práticas de assédio sexual.

Na denúncia, constam queixas de quatro mulheres diferentes, que relataram ataques ocorridos entre 2014 e 2019, sendo que uma delas era menor de idade na época. Atualmente, o acusado está em liberdade após ter sido beneficiado por um pedido de habeas corpus concedido pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG).

Procurado pelo jornal O Tempo , o fórum disse que o caso está em segredo de justiça e que mais detalhes não podem ser informados. A reportagem disse ter entrado em contato com o advogado do médico, mas ainda aguarda um posicionamento. 

Você viu?

 

Nota da Maternidade Santa Fé na íntegra

"A Maternidade Santa Fé iniciou, no dia 21/01/2021, quinta-feira, com apoio da Secretaria de Saúde, o processo de vacinação contra a Covid-19.

O compromisso da Maternidade é executar integralmente o Plano Nacional de Imunização, divulgado pelo Ministério da Saúde e ratificado pela Secretaria de Estado da Saúde de MG, com a vacinação de todos os envolvidos com o serviço de saúde.

A Maternidade afirma que não ocorreu nenhum caso de vacinação de pessoas fora da lista prioritária, conforme definido pelas autoridades Federal e Estadual e constantes de listagem previamente encaminhada à Secretaria de Saúde.

O médico, apesar de estar afastado de suas atividades médicas, perante a Maternidade Santa Fé, é acionista da Maternidade, mantém seu registro regular de médico, perante o CRMMG, bem como também figura na lista prioritária por idade (75 anos) e com comorbidades. Seu nome fazia parte da listagem oficial de sócios encaminhada à Secretaria de Saúde, que seriam vacinados.

Mais uma vez a Maternidade destaca seu compromisso no cumprimento das orientações da Secretaria de Estado de Saúde, em atendimento ao Plano Nacional de Imunização".


Últimas Notícias