Giro Marília -Supremo nega pedido para extinguir ação contra Daniel Silveira

source
Supremo nega pedido para extinguir ação contra Daniel Silveira
Plínio Xavier/ Câmara dos Deputados
Supremo nega pedido para extinguir ação contra Daniel Silveira

O Ministro Alexandre Moraes negou o pedido da defesa de  Daniel Silveira para extinguir o processo do qual ele é alvo no Supremo Tribunal Federal (STF). A ação teve a Lei de Segurança Nacional (LSN) como base. Entretanto, a norma foi revogada pelo Presidente Bolsonaro no dia 1º. A decisão do magistrado foi publicada nesta segunda-feira, no Diário de Justiça Eletrônico.

A defesa de Silveira também havia pedido que todos os bens de Silveira que foram apreendidos, fossem restituídos assim com a fiança paga no dia 29 de novembro, ‘devidamente corrigida’. Segundo Moraes, o pedido foi negado pois o pagamento não foi realizado no prazo estipulado.

"As alegações veiculadas neste requerimento se confundem com a própria matéria de mérito desta ação penal, a serem detidamente analisadas por ocasião do seu julgamento no Plenário desta Corte, cujos autos já forma liberados por esse Relator ao ilustre Ministro Revisor. Ressalte-se, ainda, que não procede a alegação da defesa sobre o pagamento de fiança anteriormente fixada, uma vez que o mesmo não foi realizado no prazo legal", decidiu o relator Alexandre Moraes.

Lei de Segurança Nacional

A LSN foi sancionada em 1983, durante da ditadura militar. O texto que revogou a norma foi aprovado pelo Congresso e estabelece uma série de tipos penais em defesa do Estado Democrático de Direito. Diversos artigos foram revogados pelo Presidente, entre eles o que previa até cinco anos de reclusão para quem cometesse o crime de "comunicação enganosa em massa".