Giro Marília -Taxa de mortes com cloroquina equivale à de quem não usa, diz estudo

 
source

Os resultados preliminares de uma pesquisa feita pela Fiocruz e pela Fundação de Medicina Tropical apontam que de 81 infectados pelo novo coronavírus (Sars-coV-2) que tomaram cloroquina, 11 morreram.

Leia também: Com 104 anos, sobrevivente da gripe espanhola é mais velha a vencer Covid-19

Marcello Casal Jr/Agência Brasil
coronavírus remédios

A taxa de mortalidade em pacientes em condições semelhantes que não usaram a cloroquina é de 18%, segundo estudos internacionais, incluindo da China. Devido a proximidade dos dois números, por enquanto, a ciência não pode afirmar que a droga faz diferença no tratamento dos infectados pela Covid-19 .

Leia também: Covid-19: "teste do vinagre" ajuda a identificar pacientes assintomáticos

"Os otimistas podem achar que [a taxa com o uso da cloroquina] é menor. Os pessimistas podem achar que é igual. Estatisticamente, é igual, na margem de confiança", diz o infectologista Marcus Lacerda, da Fiocruz, que participa do estudo, à coluna de Mônica Bergamo.

A cloroquina no combate ao vírus

 

 

Tânia Rêgo/Agência Brasil
Nas ruas do Rio de Janeiro, pessoas se protegem contra o novo coronavírus

 

Recentemente, a  cloroquina e a hidroxicloroquina  "desapareceram" das farmácias após a divulgação de que ambas poderiam ajudar no tratamento do novo vírus. Todavia, o efeito dos medicamentos no combate à Covid-19 ainda não foi comprovado pela ciência.

Leia também: Oito funcionários da saúde de São Paulo morrem; um foi por Covid-19

Em entrevista ao iG , Daniela Trivella, coordenadora científica do LNBIO/CNPEM, dissertou. "Temos que tomar cuidado para que as pessoas não se antecipem e queiram fazer o tratamento por conta própria, o que é muito perigoso. Primeiro, nós precisamos provar que eles funcionam e garantir a disposição para quem realmente precisa".


Últimas Notícias