Giro Marília -CPI da Covid faz primeira reunião; vai chamar prefeito Daniel para depor

A CPI da Covid instaurada na Câmara de Marília fez nesta sexta-feira sua primeira reunião e anunciou que vai iniciar a convocação de depoimentos antes dos pedidos de documentos sobre gastos e atendimento na epidemia.

O prefeito Daniel Alonso deve ser o primeiro convocado para prestar esclarecimentos. A CPI já relacionou 17 testemunhas a serem ouvidas.

“Vamos conversar primeiro com as pessoas para que possa solicitar documentação. Temos questionamentos e depois a gente solicita os documentos”, disse o presidente da CPI, o vereador Elio Ajeka.

O principal objetivo é acompanhar direcionamento dos recursos públicos no atendimento, analisar a estrutura de atendimento criada para acompanhamento da epidemia e a aplicação de recursos transferidos pela União e pelo Estado.

A comissão já apresentou à direção da Câmara um pedido para contratação de uma empresa de assessoria contábil e jurídica para acompanhar o trabalho. O pedido ainda não teve resposta e provocou polêmica pela previsão de geração de gastos.

A CPI foi instaurada depois de a Câmara criar uma comissão de acompanhamento que esperou quase um mês por informações sobre gastos e atendimento na cidade.

Em respoata o Giro Marília, a prefeitura diz que "recebe todas as informações da CPI com muita naturalidade, uma vez que é competência da Câmara o controle externo dos atos executivos". Diz ainda que a administração age "com total transparência e honestidade, e dentro dos parâmetros da moralidade administrativa mostraremos todas as informações requeridas e solicitações de depoimentos, não tendo nada a esconder".

A Comissão terá prazo de 180 dias p0ara investigar o caso até emitir relatório. Além de Ajeka, é formada pelos vereadores Ivan Luís, o Ivan Negão, relator, e pela integrante Vania Ramos.


Últimas Notícias