Giro Marília -Frente fria histórica traz alerta para população em rua, agricultura e animais

A chegada de uma frente fria apontada como “histórica” pela brusca queda de temperatura prevista traz alertas para agricultores em diversas culturas, atenção especial à população em situação de rua e animais.

Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), as menores temperaturas na região Sudeste deverão ocorrer na quinta (29) e na sexta-feira (30). Há previsão de geada na região de Marília e cidades do Estado podem ter mínimas de até -3º.

A secretária municipal da Assistência e Desenvolvimento Social, Wania Lombardi, disse que desde o dia 15 de maio a pasta mantém operação especial de frio.

“Temos a abertura da casa Cidadã para qualquer pessoa que lá chegue e em qualquer horário com regras de segurança, equipes de abordagem fazem uma ronda específica nos dias mais frios, de noite, no sentido de identificar e oferecer os serviços disponíveis”, explica.


Além de encaminhar pessoas para os abrigos, as equipes deixam cobertores e roupas a pessoas que insistem em permanecer nas ruas.

“Infelizmente isso acontece. Temos duas equipes treinadas para sensibilizar a pessoa na rua e muitas vezes fazer até uma abordagem mais insistente, mas mesmo assim alguns permanecem. Sabemos que na situação de rua existe uma demarcação territorial, e muitos temem perder esse local por isso se recusam a sair.”

Além disso o Centro Pop fornece cobertores, agasalhos, sapatos, meias e também faz a orientação do perigo de permanecerem nas ruas durante as ondas de frio. Os atendidos recebem vales para refeição no Bom Prato e podem também buscar alimentação na Casa Cidadã.

Voluntários e organizações de atendimento a animais reforçam ações de resgate e de manutenção de serviços para os já abrigados, como alimentação e cobertores.

AGRICULTURA

Produtores de café, hortaliças e criadores já vinham registrando problemas e riscos com as últimas ondas de frio. A previsão de geada pode ampliar os problemas.

As baixas temperaturas queimam as folhas e provocam perda de produtividade. Em larga escala impactam preços e abastecimento. Criadores relatam ainda queda na produção de ovos, leite e engorda de rebanhos.

Produtores com maior estrutura possuem sistemas de irrigação para lavouras, coberturas de hortaliças, abrigos e silagem para manter alimentação dos animais. Mas toda estrutura impacta custos.


Últimas Notícias