Giro Marília -Gaeco de Bauru investiga famílias de Marília em apreensões contra jogo do bicho

O GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) do Ministério Público do Estado promove nesta quarta uma operação contra o jogo do bicho em quatro cidades de São Paulo e Mato Grosso e atinge duas famílias em Marília. Houve apreensões de veículos, dinheiro e armas na cidade.

A investigação envolve três organizações acusadas de promover lavagem de dinheiro do jogo do bicho realizado em dezenas de cidades do Centro-Oeste do estado de São Paulo, além de outros estados. As buscas são realizadas pelo Baep (Batalhão de Ações Especiais) da Polícia Militar em Bauru e o material apreendido levado para registro de ocorrências na Polícia Civil nas cidades onde são cumpridos os mandados.

Além de Marília, envolve operações em Bauru, Pompéia, Tupã, Ibitinga, Agudos, Borborema, Duartina, Piratininga, Lins, Guarapuava, Itajobi, Itápolis, Piracicaba, Ribeirão Preto, Guarulhos, Matão, Ribeirão do Sul, Taquaritinga, Jaboticabal, Paraguaçu Paulista, Pereira Barreto, Teodoro Sampaio, Itaporanga e Maringá/PR.

Segundo as investigações, o primeiro grupo, que seria liderado por uma família de Bauru com atividades também em Ibitinga, é acusado de lavagem de dinheiro por meio de produções rurais dissimuladas, situadas nos estados de São Paulo e Mato Grosso, movimentando milhões de reais provenientes do jogo do bicho.



O MP acusa a existência de um segundo grupo, liderado por uma família de Marília, mantém diversas empresas suspeitas de operações dissimuladas além de propriedades rurais e holding patrimonial.

O terceiro grupo, que seria representado pela segunda família de Marília, é acusado de lavagem de dinheiro com formação de patrimônio imobiliário expressivo. 


Últimas Notícias