Giro Marília -Justiça trabalhista bloqueia salário de vereador em Marília e engrossa guerra política

A juíza Daniele Comin Martins, da Justiça do Trabalho em Marília, determinou o bloqueio de 30% do salário do vereador Eduardo Duarte Nascimento (PSDB) em Marília, para garantir pagamento em execução de uma ação trabalhista iniciada em 2012.

A ação inclui decisão que reconheceu o vereador como sócio oculto em uma farmácia na zona sul da cidade.

A execução já havia provocado ordem de bloqueio de parte do salário do vereador como secretário de Esportes na primeira gestão do prefeito Daniel Alonso, mas a ordem chegou tarde: ele já havia deixado o cargo.

A determinação do bloqueio foi expedida no dia 1º e deve atingir os próximos pagamentos do vereador. Pode também ser alvo de questionamentos judiciais.

A decisão circulou em redes sociais nesta sexta-feira como lenha na fogueira criada pelo embate político entre o vereador, o prefeito Daniel Alonso e assessores próximos.

Eleito pelo mesmo partido do prefeito, Eduardo tornou-se o principal nome da oposição na Câmara e protagoniza ataques semanais que já provocaram retaliações como demissão de comissionados ligados a ele e que estavam em cargos de confiança na prefeitura.

Tanto a decisão que reconheceu a sociedade oculta na farmácia quanto o bloqueio de salário na prefeitura já eram conhecidos pelo grupo político do prefeito Daniel enquanto Eduardo ainda circulava como assessor e depois como candidato.

A informação não circulou de forma tão contundente enquanto todos foram amigos ou estiveram na mesma campanha eleitoral. Provavelmente não circularia nunca se a amizade não fosse quebrada pelos ataques do vereador. 

Mas esse silêncio oportuno não é exclusividade de um lado. E se vale a sabedoria popular de que chumbo trocado não dói, não há o que reclamar. Os discursos inflamados na tribuna para denunciar traições, relações de patrimônio e concentração de poder falam pouco de situações novas.

Também não é novidade no mundo político que as informações apareçam nos momentos de conflitos. Novo mesmo seria se com as informações viessem medidas práticas da Justiça ou do eleitor. Isso só o tempo dirá;