Giro Marília -Luto – Cidade perde Feis Feres, referência no comércio e música em Marília

O empresário e músico Feis Feres faleceu neste domingo aos 91 anos após uma das mais longas carreiras como comerciante na cidade – por 60 anos manteve a Tenda do Pai Tomás, no centro da cidade – além de quase 50 anos como músico, especialmente em bandas de carnaval.

Filho dos libaneses Uenis Feres e Maria, Feis Feres nasceu em Gavião Peixoto, na região de Araraquara, com seis irmãos: José, Sofia, Marta, Nely, Nancy e João.

Em 1939 a família mudou-se para Marília, pouco após a morte de Uenis. Maria montou um empório na rua 9 de Julho esquina com a 4 de Abril.

Feis Feres cursou a Escola de Comércio do Senac e chegou a iniciar curso de Direito, que abandonou para cumprir agenda como músico

Em julho de 1956 casou-se com Maria Zilda Fontoura, falecida em 1987, com quem teve quatro filhos: Feis Feres Júnior, Ana Maria, Omar e Mário.

Foi bancário, funcionário no comércio e trabalhou em um bar e restaurante da família antes de abrir a própria loja.

Muito jovem entrou para o conservatório musical. Além da dedicação ao saxofone, foi crooner de orquestras, maestro, dirigente, empresário e dono de grupos musicais, o que rendeu a ele o apelido de General da Banda.

Durante quase 50 anos animou carnavais em Marília e diversas cidades. Recebeu neste ano uma homenagem por sua carreira durante o carnaval no Marília Tênis Clube, onde tocou por pelo menos 20 anos.

O velório de Feis Feres será feito nesta segunda, das 6h às 12h seguido pelo sepultamento no Cemitério da Saudade!


Últimas Notícias