Giro Marília -Obra para construção do Sesc atrasa e deve ganhar mais prazo em Marília

A instalação do conjunto do Sesc (Serviço Social do Comércio) em Marília, já atrasada, deve conquistar prazo maior para investimentos na cidade. Um projeto da prefeitura já enviado para a Câmara será votado nesta segunda para dar mais tempo ao projeto.

As obras, que deveria ser iniciadas em agosto deste ano, deverão ser transferidas para fevereiro de 2020, com prazo extra de seis meses.

A principal explicação, segundo o projeto, foi a descoberta de um ramal de esgoto que corta o terreno onde a sede será construída, ao lado da Via Expressa Sampaio Vidal e em frente ao Vale do Córrego do Barbosa.

O ramal terá que ser alterado, em obra que será realizada pelo município. Não foram divulgados valores para a obra. O prefeito Daniel Alonso diz na exposição de motivos do projeto que o ramal compromete as obras de fundação e instalação da sede.

Após o início da construção, o Sesc terá prazo de quatro anos para concluir a obra. É um prazo maior que o previsto quando o projeto foi apresentado, quando havia expectativa de conclusão em três anos. Assim, a obra que poderia ser inaugurada em 2022 pode estar pronta só em 2024.

Localizada entre as ruas Pedro Serem e Antônio Galina, anexo ao Jardim Portal do Sol, na zona sul da cidade, a área total abrange 56.239,53 metros quadrados, sendo que 21.076 metros quadrados serão utilizados para a construção e o restante fará parte de área de preservação ambiental que ficará sob a responsabilidade da entidade.

O Sesc Marília contará com estrutura completa voltada ao entretenimento cultural, lazer, educação, saúde e na prática de atividades esportivas. 

A sede terá teatro, clínica odontológica, conjunto aquático com piscina semiolímpica, recreativa e infantil, ginásio, minicampo, quadra de areia, área de convivência e exposições, espaço de tecnologia e artes, biblioteca, turismo social, ginástica multifuncional, comedoria/lanchonete, entre outras atividades.


Últimas Notícias