Giro Marília -Rosângela Gonçalves, vítima da Covid, tem homenagens, memórias e saudades na despedida

Em sua última postagem em um grupo de amigas, a comerciária Rosângela Gonçalves, 55 anos, informava que estava em consulta em uma unidade de pronto atendimento em Marília. Nunca mais participou das conversas.

Mãe, amiga, no dia 23 de maio Rosângela tornou-se centro de uma corrente de redes sociais por orações. Estava intubada. Faleceu nesta segunda, vítima da Covid.

Trabalhava em uma rede de supermercados, cuidava da filha, divulgava receitas e dicas de utilidades domésticas, interagia com amigos em diferentes setores, classes sociais e áreas de atuação.

Foi uma amiga dos tempos de jornal Diário e ainda conversava com muitos dos ex-companheiros. Foi em um grupo das amigas de empresa que relatou seu atendimento, logo seguido da internação.

Engrossa a triste lista de vítimas da doença. Mas não será só estatística. Muitas mensagens falam da saudade, da dor, da tristeza pela perda. Mais de cem manifestações até 11h desta segunda-feira.

O último boletim divulgado mostrava quadro ainda grave, mas com pequenos avanços. Picos febris, infecção alta mas em queda, fisioterapia.

Rosângela, uma das Rôs do jornal, faleceu sem chance de despedida, sem últimos contatos, mas longe de passar como uma perda não percebida no meio de uma pandemia em que tantas pessoas viram números.


Últimas Notícias