Giro Marília -Vagas para cuidador têm fila e dúvidas; contrato da prefeitura aguarda recursos

A oferta de 140 vagas para cuidadores de alunos especiais em escolas, divulgada pelo PAT (Posto de Atendimento ao Trabalhador) de Marília provocou longa fila na manhã desta terça-feira em Marília mas a falta de informações sobre a empresa ou o local de serviços virou tema entre os candidatos.

O processo de contratação acompanha um momento de acirrada e atrasada disputa por um contrato para prestação de serviços para a prefeitura. Depois de cinco anos de atuação da empresa Conviva, uma licitação aberta em junho enfrenta onda de recursos e impugnações que já mudaram os resultados.

A Conviva teve sua proposta superada na licitação, mas denunciou o que chama de ‘irregularidades e vícios insanáveis nas propostas das empresas concorrentes’ e conseguiu mudar os rumos do procedimento.

Empresas apontadas como vencedoras acabaram desclassificadas e a Conviva passou a ter a melhor proposta. Mas novos recursos, das empresas classificadas em quarto e quinto lugares, adiam a conclusão do processo.

A licitação está agora em fase de defesa da Conviva para as representações dos concorrentes, o que deve acontecer em até três dias. A expectativa da prefeitura é que até o início de agosto a empresa esteja definida e contratada.

Neste quadro de indefinição, o anúncio das 140 vagas causou surpresa até na administração municipal. A Prefeitura diz não saber qual a empresa responsável e nem a que serviços se destinam os eventuais contratados.

O anúncio jogou mais dívidas ao discriminar que ex-funcionários da Conviva e da empresa Cuidare não serão admitidos.

O PAT fara a seleção de candidatos até às 16h ou, no caso de necessidade, pode distribuir senhas para continuidade ao processo.


Últimas Notícias