Giro Marília -Mutirão promove 983 cirurgias pelo SUS em três meses em Marília

Balanço divulgado pela Santa Casa de Misericórdia de Marília e o HBU (Hospital Beneficente Unimar) mostra que entre agosto e outubro deste ano foram feitas 983 cirurgias em regime de mutirão com recursos liberados pelo SUS (Sistema Único de Saúde) para reduzir as filas na cidade. 

A população está sendo atendida em dezenas de especialidades, incluindo oftalmologia (catarata), ortopedia e osteomusculares em geral, face, cabeça e pescoço; cirurgias de aparelho digestivo como colicister (pedra na vesícula), circulatórias e do aparelho genital e urinário.

A Prefeitura distribuiu comunicado comparando dados deste ano com 2016, último ano da gestão do ex-prefeito Vinícius Camarinha, e aponta crescimento de 37% no volume de cirurgias até outubro. Não foram divulgados dados de 2017, primeiro ano da gestão do prefeito Daniel Alonso.

Segundo a comparação divulghada pela administração, ao longo de todo o ano de 2016 foram feitas pelo município de Marília, 2.363 cirurgias. Neste ano, até setembro – com apenas um mês de mutirão – o acumulado já havia chegado a 2.646, ou seja, aumento de 11% em relação a 2016.

Já em outubro, com cerca de 600 cirurgias pelo mutirão, a diferença atingiu 37%. “O mês de novembro está tendo maior volume e ainda não temos estes dados. Quando o ano encerrar, estaremos próximos do dobro de tudo que foi feito em 2016”, disse a secretária Kátia Santana.

O 2º vice-provedor da Santa Casa, Luiz Antônio Orlando, destacou a parceria. “Ficamos satisfeitos em contribuir com o atendimento da população de Marília. Oferecemos a nossa estrutura para a realização destes procedimentos cirúrgicos em diversas especialidades”, ressaltou.

A superintendente do HBU Márcia Mesquita Serva, disse que esse movimento não tem paralelos. “É a maior mobilização já feita para cirurgias em Marília. Há um esforço muito grande de todos na instituição para que seja ofertado o melhor atendimento”, disse a gestora.

CATARATA

Um dos maiores gargalos do município é também uma das especialidades que mais teve investimentos. Dados consolidados do SUS apontam que, em 2016, foram feitas em Marília 68 cirurgias de Catarata. Já em 2017 esse total chegou a 784 e este ano deve passar de dois mil procedimentos.

Mais informações sobre o mutirão de cirurgias do município podem ser obtidas nas unidades de saúde da rede básica. A Secretaria Municipal da Saúde esclarece, porém, que nem todas as especialidades estão pactuadas sob a gestão municipal.

Existem na cidade instituições de Saúde do Estado, referenciadas para cirurgias eletivas (agendadas). Porém, somente os serviços sob gestão municipal estão aptos aos recursos previstos pela portaria 2.995/18, do Ministério da Saúde, que aumentou em R$ 54 milhões os repasses destinado a cirurgias.