Giro Marília -Família processa revista: Schumacher não pode andar

A família de Schumacher processou a revista alemã ‘Bunte’ por conta de uma publicação, em dezembro do ano passado, dando conta de que Michael podia andar e levantar um braço. A corte alemã indicou que a família do heptacampeão deve vencer o processo e ser indenizada, em valor ainda não divulgado.
"Michael Schumacher não pode andar”. Foi com tais palavras que Felix Damm, advogado da família do heptacampeão mundial, expressou uma rara atualização sobre a saúde do ex-piloto, que se recupera de um gravíssimo acidente sofrido em uma estação de esqui nos Alpes Franceses em 29 de dezembro de 2013. Em junho deste ano, Sabine Kehm, porta-voz da família, disse que Schumacher vive "situação muito difícil" e defendeu a privacidade sobre as condições do ex-piloto.
Durante a audiência na última sexta-feira (16), Felix Damm negou as informações publicadas pela ‘Bunte’, contudo, não entrou em detalhes sobre as condições clínicas do heptacampeão.
 “Não podemos ser forçados, por meio de reportagens escabrosas, a divulgar a condição de Schumacher. Ele tem a proteção da privacidade”, declarou Damm.
À época, a porta-voz da família Schumacher, Sabine Kehm, logo desmentiu a reportagem da revista alemã. “Infelizmente nos vemos obrigados a esclarecer uma reportagem recente que assegurava que Michael pode se movimentar. Não é verdade. Tal especulação é irresponsável porque, considerando a gravidade dos ferimentos, a privacidade de Michael é muito importante. Infelizmente, isso só dá falsas esperanças a muitas pessoas envolvidas com ele”, afirmou.
Sabine também defende a privacidade e respeito à saúde do heptacampeão. Assim, são raras as atualizações sobre sua condição clínica desde que sofreu o acidente na estação de esqui de Méribel.
Recentemente, Ross Brawn, antigo chefe de Schumacher na Ferrari e também na Mercedes, lamentou o destino cruel do heptacampeão: "O que aconteceu com ele foi trágico".


Últimas Notícias