Previous Next

O segundo Grand Prix de Kart fez sua sexta e última etapa nesta final de semana no kartódromo de Garça com velocidade, manobras arrojadas e direito a torcida, inclusive com crianças.  A competição atrai pilotos de diferentes cidades da região, atraídos pela emoção, organização e boa pista disponível.

A principal disputa do dia, na categoria Stock 125 cc, premiou  o piloto Cello Nunes, que chegou em segundo lugar e ainda assim garantiu o título do ano. Gustavo Cardoso fez outra boa corrida e venceu – pela terceira vez no ano – e mesmo assim não levou o título.

Heleno Neto (Dracena), que seguia competitivo na tabela protagonizou momentos emocionantes, especialmente depois que o pole position Rodrigo Souza e Jader Machado se enroscaram logo nas primeiras voltas. Neto assumiu a ponta e faria vitória importante quando abandonou a corrida. “O cabo do acelerador travou.”

O calor e o tempo aberto contrariaram as previsões da meteorologia – choveu em Marília, em Garça, durante a corrida, não – e os competidores mostraram tempos de volta muito acima do nornal em pista sem borracha e com pouca aderência.

Hamilcar Motta, de Marília, confirmou favoritismo e venceu na categoria RD 135 cc “A” , mas não teve vida fácil. Logo na largada foi surpreendido por Mateus Corrêa, que seguiu na frente por voa parte da prova até sofrer pane no motor, a duas voltas da bandeirada. Assim, o piloto Marcos Cavalcante merecidamente cruzou a linha de chegada na ponta, sua primeira vitória na categoria.

A RD 135 cc “B”, como já se esperava, foi dominada pelo campeão Helio Nagao, conduzindo seu Kart até a bandeirada final sem qualquer problema ou ameaça. A bateria foi marcada ainda pela volta de Pedro Ivo Loureiro, piloto Local (Garça/SP) que cravou o segundo lugar após ótima corrida.

A disputa teve ainda momento de tensão e fortes emoções: a largada registrou toque entre os carros de Nivaldo Galhardi e Ulisses. O Kart de Galhardi decolou, parou no gramado com a manga direita torta e a prova acabou para ele.

Os acidentes e toques voltaram a chamar atenção na final da categoria F4-13HP, uma das mais acirradas no dia, inclusive com abandono da prova pelo piloto Rafael Costa, que após acidente na entrada da reta principal teve kart comprometido.

Nelson Capossoli, de Bauru/SP, confirmou uma temporada impecável e ficou com o título. Christian Patrick terminou em segundo lugar. Rafael Costa já não teve a mesma sorte. Após colisão na curva de entrada à reta principal, seu equipamento foi comprometido resultando em seu abandono.