b
Giro Marília -Presídios flagram contabilidade de condenados e drogas maquiadas

Extratos e documentos recolhidos em Getulina; imagem distorcida pelo presídio

Presídios do Estado, incluindo a região de Marília, flagraram no final de semana visitantes com comprovantes de movimentação financeira, formas de esconder drogas e até tecnologia para tentar burlar os sistemas digitais de scanner de vistoria em presentes para os detentos.

A contabilidade dos condenados foi descoberta na Penitenciária “Osiris Souza e Silva” de Getulina, depois que o sistema digital indicou objeto estranho no corpo.

Agentes penitenciários solicitaram que a visitante retornasse à sala de revista, onde constatou-se que ela escondia, no fundo do forro da calcinha, extratos bancários e diversas anotações de movimentação financeira que seria entregue a um condenado.

A mulher não foi autorizada a entrar na unidade e o sentenciado que receberia os documentos, conduzido ao Pavilhão Disciplinar. Além disso, a unidade instaurou procedimento de suspensão da visitante.

No domingo uma visitante na penitenciária de Serra Azul foi flagrada com maconha dentro de um recipiente com alimentos. A visitante alegou que o detendo para qual ela faria a visita estava preso na unidade há cerca de dois anos e que vinha visitando-o semanalmente.

Disse que recebeu o pacote quando aguardava do lado de fora da unidade, de uma visitante que pediu ajuda pois são permitidos três recipientes e ela levava só dois. Não soube informar o nome da visitante que lhe pediu para fazer o transporte do recipiente.

No presídio de Cerqueira César, uma mulher que transportava maconha, confessou ter feito um embrulho com papel carbono, grafite em pó e fita isolante de autofusão para burlar o sistema digital de imagens.

A porção da droga contabilizou peso total de 136,02 gramas. A visitante foi presa em flagrante e deve ser encaminhada para a Penitenciária “Sandra Aparecida Lario Vianna” de Pirajuí.


Últimas Notícias