Giro Marília -Cidade pode ter centro de formação e competições em paraquedismo

O atleta Jones Mendanha, dono de recordes brasileiro, sul americano e latino americano em paraquedismo, apresentou nesta sexta-feira em Marília um projeto para implantar na cidade um centro de formação e competições da modalidade. Mendanha é de Rondônia e esteve na cidade para encontro na Prefeitura.

A ideia é criar em Marília uma estrutura semelhante à existente em Boituva, onde funciona o Centro Nacional de Paraquedismo e um dos mais tradicionais polos de pratica da atividade no país.

Mendanha disse ontem em apresentação de seu projeto na Prefeitura que o centro de Boituva está sobrecarregado e não comporta volume de praticantes e a necessidade de voos e saltos para que todos os interessados possam praticar. 

Ele explica que Marília possui uma grande estrutura de hotéis, restaurantes, locação de veículos e também espaço aéreo. Esses foram alguns dos critérios técnicos adotados para escolha da cidade.

Segundo nota distribuída pela assessoria de imprensa, o prefeito Vinícius Camarinha anunciou “total apoio“ ao projeto, mas não foi informado o que Mendanha pediu em suporte e quais os investimentos que deverão ser feitos, nem como a estrutura deve envolver uso de pista de pousos e decolagens ou eventualmente do próprio aeroporto da cidade.

Mesmo sem a formação de um centro, Marília tem alguma tradição em apresentações de paraquedismo. Além de grupos de formação e diferentes shows da modalidade, a cidade já recebeu apresentações de grande nível, como exercícios da aeronáutica e saltos envolvendo militares e civis.


Últimas Notícias