Giro Marília -BC: até junho, investimento externo no Brasil foi de R$ 133 bilhões

source
Banco Central do Brasil
Redação 1Bilhão Educação Financeira
Banco Central do Brasil

No primeiro semestre deste ano, o investimento direto no país (IDP) foi de US$ 25,7 bilhões  (R$ 133 bi). O resultado foi divulgado pelo Banco Central (BC) nesta terça-feira.

O número já supera o do mesmo período do ano passado, que fechou em US$ 23,7 bilhões. No entanto, a expectativa do BC é que esses investimentos acelerem no segundo semestre e atinjam R$ 60 bilhões (R$ 310 bi) até o final do ano. Em 2020, o número total foi de US$ 44,6 bilhões.

Para o mês de julho, o resultado veio bem abaixo das estimativas iniciais. Entraram apenas US$ 174 milhões. No mês passado, o BC projetava a entrada de US$ 2,5 bilhões.

O resultado baixo é consequência de uma retirada de US$ 2,4 bilhões no mês em operações intercompanhia. Ou seja, filiais de empresas estrangeiras no Brasil enviaram dinheiro para suas matrizes no exterior ou empresas brasileiras enviaram recursos para suas filiais estrangeiras.

Essa retirada compensou a entrada de US$ 2,5 bilhões no mês.

Você viu?

O IDP engloba investimentos duradouros no país, como a expansão da capacidade produtiva de uma fábrica ou investimentos em uma nova filial de uma empresa estrangeira. Por isso, depende que os investidores tenham segurança no momento de tomar as decisões.

Mercado financeiro

No mercado, o registro foi de entrada de US$ 5,1 bilhões no mês, sendo US$ 2,6 bilhões em ações e fundos de investimento e US$ 2,5 em títulos de dívida.

Nos primeiros seis meses de 2021, entraram US$ 21, 6 bilhões no mercado financeiro, sendo mais da metade em títulos de dívida, US$ 12,1 bilhões, e o restante em ações e fundos de investimento, US$ 9,5 bilhões.


Últimas Notícias