Giro Marília -Andamos uma semana com o scooter Yamaha NMax 2021

source
Yamaha NMax 2021: scooter ficou bem mais suave, vencendo os obstáculos do piso, sem afetar a dirigibilidade
Gabriel Marazzi
Yamaha NMax 2021: scooter ficou bem mais suave, vencendo os obstáculos do piso, sem afetar a dirigibilidade


O scooter Yamaha NMax, em sua nova geração, está já há algum tempo pelas ruas e ainda enfrenta forte concorrência em seu segmento. Seu principal concorrente, o Honda PCX, sempre foi o preferido por quem queria um scooter suave e tecnologicamente atualizado, o que se refletiu nos números de vendas até o ano passado. Mas o cenário atualmente é outro.

A segunda geração do scooter Yamaha NMax é completamente diferente da primeira, apesar de, visualmente, eles ainda serem confundidos. Para lembrar todas as diferenças e evoluções entre as duas gerações, vamos lembrar aqui as primeira impressões com o Yamaha NMax 2021, em uma avaliação de uma centena de quilômetros por boas estradas asfaltadas. Agora foi a vez de rodar por uma semana pelas cruéis e esburacadas ruas e avenidas paulistanas.

Você viu?

Na estrada, foi possível verificar que a nova ancoragem da suspensão traseira do novo Nmax, um item sempre prejudicado na maioria dos scooteres urbanos, melhorou a estabilidade em curvas. No uso urbano, no entanto, situação na qual o velho NMax perdia para a concorrência por ser firme demais, comprometendo o conforto, o novo NMax melhorou bastante. Ficou bem mais suave, vencendo os obstáculos do piso, sem afetar a dirigibilidade.


Para uso na cidade, o novo sistema Stop & Start pode ajudar bastante na economia de combustível e redução de emissões, com a vantagem de poder ser desligado por um botão no punho do guidão, se aquele liga/desliga se tornar irritante.

As exigências urbanas também foram satisfeitas no novo NMax. O ponto de energia para carregamento de celular no anteparo frontal foi um deles. Mas o melhor mesmo, para máxima versatilidade urbana , é o travamento central eletrônico, que elimina o uso de uma chave de ignição e facilita o uso no dia a dia.

Naquelas paradas rápidas, não é mais necessário travar tudo e ficar imaginando onde enfiou a chave. O sensor de presença nunca sai do bolso e, se o selector de ignição for esquecido na posição ligada, um forte bip avisa.

O novo Yamaha NMax 160 ABS tem preço de R$ 15.290 e está disponível nas cores azul metálico (Navy Blue), preto fosco (Matt Black) e branco metálico (S-White). A garantia de fábrica é de quatro anos. Seu rival Honda PCX com ABS só na dianteira (no NMAx o ABS é total) custa menos, R$ 13.399, mas, mesmo assim, perdeu em número de emplacamentos no acumulado deste ano para o novo Yamaha NMax.

Fonte: IG CARROS

Últimas Notícias