Giro Marília -Ford EcoSport já desvaloriza mais do que os concorrentes, aponta pesquisa

source
Ford EcoSport: depois que deixou de ser fabricado no Brasil, índice de desvalorização do SUV aumentou
Divulgação
Ford EcoSport: depois que deixou de ser fabricado no Brasil, índice de desvalorização do SUV aumentou

O anúncio feito pela Ford em janeiro do fechamento das suas fábricas no Brasil já reflete nos preços do EcoSport no mercado de usados. De acordo com um levantamento feito pela startup de venda de veículos Mobiauto , o SUV compacto da marca americna já apresenta uma desvalorização de 8,94% em um ano de uso.

Na pesquisa, um Ford EcoSport Freestyle 1.5 com um ano de uso é oferecido atualmente pelo valor médio de R$ 80.742, ante os R$ 88.868 pedidos por um exemplar zero km remanescente. Enquanto isso, concorrentes como o Chevrolet Tracker LT e o Jeep Renegade Longitude desvalorizaram 2,99% e 3,08%, respectivamente.

Você viu?

De acordo com o CEO da Mobiauto, Sant Clair Castro Jr., a queda abrupta de preços do EcoSport revela o excesso repentino de ofertas após a divulgação de encerramento da produção do modelo, que contrasta com a fraca procura no mercado de seminovos. "Na pressa de vender o carro, o consumidor reduz o preço e isso aparece nos cálculos de depreciação. Como parte dos compradores se desinteressou pelo carro, as cotações caem ainda mais", explica.

Vendas em baixa

Modelo somou apenas 324 emplacamentos na 1ª quinzena de fevereiro
Divulgação
Modelo somou apenas 324 emplacamentos na 1ª quinzena de fevereiro

O EcoSport liderou por vários anos o segmento de SUVs compactos no mercado brasileiro. Mas desde a onda de novidades que se seguiu ao lançamento do Jeep Renegade em 2015, o modelo caiu na preferência do público, embora ainda mantivesse números relativamente altos de vendas.

O Ford EcoSport fechou 2020 com 24.031 unidades emplacadas e a 8ª colocação no ranking de SUVs. Com o anúncio do fim da produção dso modelo no Brasil, o SUV fechou janeiro com 3.241 unidades e perdeu uma posição na tabela de utilitários.

O resultado negativo acabou se acentuando ainda mais na parcial de fevereiro, quando foram emplacadas na 1ª quinzena apenas 324 unidades do modelo. Os números do Renavam foram divulgados pela Fenabrave.

Fonte: IG CARROS

Últimas Notícias